O colapso do governo do RN é por culpa da Copa?

Por Allan Patrick

Projeto inicial da Arena das Dunas.

Projeto inicial da Arena das Dunas. Aquele que só custaria R$ 300 milhões e se pagaria com a construção dos espigões ao redor.

Depois de acontecimentos como os que resultaram na Marcha do Fio de Aço ou a ameaça de prisão de secretários do governo estadual por descumprimento de ação judicial, cristaliza-se na mente de muitos potiguares a ideia de que o governo estadual (Rosalba Ciarlini/DEM) segue em marcha acelerada para repetir a tragédia da administração municipal de Micarla de Sousa (PV). A linha de raciocínio transmitida no boca-a-boca é que o governo está investindo todos os recursos do erário estadual na construção da Arena das Dunas e ignorando as demais demandas do serviço público.

O boato tem fundamento na imagem que o governo estadual transmite: praticamente não há uma semana em que não seja divulgada pela comunicação estatal uma visita da governadora ou do Secretário da Copa, Demétrio Torres, à obra da Arena das Dunas.

Quanto a esse boato, cabe esclarecer que não é verdadeiro. Isso é bom e é ruim ao mesmo tempo. O fato é que o governo estadual quase não está aplicando recursos públicos, no momento atual, na construção da Arena das Dunas. Por se tratar de uma Parceria Público-Privada (PPP), é a empresa construtora a responsável por angariar recursos. Sendo assim, a crise da administração estadual não afeta o ritmo da obra e esta não é desculpa para o atual colapso daquela. O Rio Grande do Norte só começará a pagar pela obra em 2015, ou seja, no próximo governo. Mas a partir daí terá esse compromisso por 20 anos, até 2035, totalizando R$ 1,2 bilhão em recursos públicos.

Outro fato relevante: colocar em funcionamento um estádio “moderno” não é nada barato. A pauta (o custo) da primeira partida oficial realizada no recém inaugurado Castelão, em Fortaleza/CE, foi de R$ 400 mil. Talvez duas partidas por ano no Rio Grande do Norte consigam bater esse valor. Quem ressarcirá a operadora da Arena das Dunas se não houver lucro em sua operação? Sim, você contribuinte potiguar. Assim está previsto no contrato da PPP.

Veja também:

A Copa do Mundo na Alemanha… e em Natal?

– Sou favorável a um plebiscito sobre a Arena das Dunas.

– Vale a pena gastar R$ 1,1 milhão por minuto em função da Copa?

– A Copa do Mundo em Natal. Vamos pagar quanto?

2 thoughts on “O colapso do governo do RN é por culpa da Copa?

  1. Patrick, muito bom reler sobre este tópico. 🙂 É cristalina a necessidade de se ter feito um plebiscito popular para se avaliar a questão em profundidade antes da assinatura da PPP. Para os políticos é extremamente fácil decidir se os custos associados a um possível prejuízo serão bancados pelo povo através pagamento de impostos. No fim das contas, o próprio povo será afetado pelo rateio dos recursos que deveriam ser destinados a causas mais urgentes, como educação, saúde e etc. A pergunta que fica é: até onde vamos chegar com tudo isso?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *