Tesouro americano analisou a possibilidade de implantar uma CPMF

Departamento do Tesouro (EUA).

Do Financial Times, via Valor Econômico:

Novo imposto sobre bancos nos EUA quer desencorajar tomada de risco

Valor Econômico –  19/01/2010 – Krishna Guha – Financial Times Washington

O imposto financeiro atende uma necessidade política urgente da administração Obama no começo de uma safra de distribuição de bonificações pelos bancos politicamente problemática. Mas ele é o produto de seis meses de deliberações políticas de Tim Geithner, o secretário do Tesouro dos EUA, e sua equipe, que avaliaram quatro opções. Foram elas: um imposto sobre transações financeiras, limitações à dedutibilidade fiscal nos pagamentos de juros pelos bancos, uma sobretaxa aos lucros bancários e uma taxa baseada no endividamento das instituições financeiras. (grifo nosso)


Ao final foi escolhida a opção de uma taxa baseada no endividamento das instituições financeiras, cuja arrecadação será de cerca de US$ 90 bilhões ao longo de seu período de vigência. Veremos se o Congresso concordará com esse posicionamento.

Veja também:

Imposto mundial sobre os bancos está próximo, diz Gordon Brown.

Imposto sobre transações financeiras nos Estados Unidos.

Imposto para especuladores.

Wall Street e o imposto sobre transações financeiras.

One thought on “Tesouro americano analisou a possibilidade de implantar uma CPMF

  1. Pingback: PIMON » Blog Archive » Tesouro americano analisou a possibilidade de implantar uma CPMF « O Caderno de Patrick

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *