Imposto sobre transações financeiras nos Estados Unidos

Comentário: A cada amadurece mais a ideia, nos Estados Unidos, de um imposto sobre transações financeiras. O texto, que aqui traduzimos, vem do blogue da Rede pela Justiça Fiscal.

O novo imposto afetaria o mercado financeiro.

A Bloomberg noticia que:

Um grupo de congressistas do Partido Democrata propôs a criação de imposto sobre grandes transações financeiras, a incidir sobre ações e derivativos.

O potencial de arrecadação estimado é de cerca de US$ 150 bilhões. O Senador Tom Harkin, de Iowa, classificou o imposto de “a forma mais indolor” de elevar a arrecadação e dar um freio nas especulações mais arriscadas do mercado financeiro. E acrescentou:

Não pergunte o que a América pode fazer por Wall Street, mas o que Wall Street pode fazer pela América.

A proposta resultaria na criação:

de um imposto com alíquota de 0,25% sobre transações com ações acima de US$ 100 mil e alíquota de 0,02% para derivativos, incluindo índices futuros, opções, swaps e credit default swaps.

O Senador Harkin e o Deputado DeFazio disseram que a proposta é apoiada por mais de 200 economistas (N. do T.: inclusive Paul Krugman), a central sindical AFL-CIO e líderes empresarias como  Warren Buffett e o fundador do Vanguard Group Inc. John C. Bogle, atual presidente da Bogle Financial Markets Research.

O mercado de ações e derivativos “tem grande capacidade contributiva”, um especialista afirmou, “mas os bancos se defendem muito bem” por lobistas que se opõem à ideia. A administração Obama ainda não manifestou apoio ao tributo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *