Os procedimentos complexos e o SUS

Por Sidney – Publicado no blogue do Luís Nassif em 17/08/2009.

Sistema Único de Saúde - SUS

Sistema Único de Saúde - SUS

Cerca de onze anos atrás, fui vitima de uma forte hemorragia digestiva, necessitando de uma cirurgia de urgencia. Descobri que era portador de hepatite C, com uma cirrose em grau avançada, já instalada. Possuia dois convenios, um particular pago pessoalmente e outro como dependente de minha esposa, funcionária de um banco estatal.

Após a estabilização do quadro, informaram que necessitaria de um transplante de figado e um tratamento quimioterápico longo (18 meses), para tentar eliminar o virus.

Com surpresa verifiquei que os convenios não cobriam o transplante, nem o tratamento, e que a taxa de sobrevivencia, dos casos similares, não ultrapassava 10% em 3 anos.

Sem muitos percalços, consegui ser encaminhado para o Hospital das Clínicas de SP, para ser tratado pela então equipe do dr Silvano Raia. Após alguns anos de fila e de tratamento, consegui ser transplantado no Hospital Albert Einstein, pelo SUS, com todo êxito. Tive todo o tratamento e a maioria dos medicamentos fornecido gratuitamente pelo governo, como a acontece com a grande maioria dos transplantados no Brasil.

No hospital, permaneci algum tempo na UTI, ao lado da mãe de uma famosa apresentadora de televisão, e não notei nenhuma diferenciação no atendimento ou nos procedimentos.

Em todos esses anos de tratamento e peregrinações por hospitais da rede pública, nunca fui destratado e nem ví alguem ser destratado. Por outro lado, é relativamente comum ver pacientes e familiares, exigindo atendimento “diferenciado”,  julgando ser caso ou paciente especial.

Julgo que a maioria dos relatos contra a rede pública, tem grande influência da mídia, que tende a generalizar excessões da rede pública, e nenhum interesse em denunciar as omissões e desmandos dos convenios e da rede particular.

Outra experiencia importante relatada pelo Nassif, é a vivência da proximidade da morte, que realmente te torna um ser com uma outra leitura da vida. Nessas desventuras, tive duas paradas cardiacas e acompanhei a morte de muitas pessoas, algumas delas com uma relação de amizade, convivencia e luta pela vida, muito próximas.

Portanto, acredito que a ministra Dilma, tem uma leitura da vida e de si própria, totalmente diferente de antes.

Por falta de tempo, fico por aqui.

Comentário de Luís Nassif

O sistema público de saúde tem padrão de excelência para doenças de alta complexidade. Os curitibanos poderão conferir no Hospital das Clínicas de Curitiba o trabalho excepcional da equipe do Dr. Pasquini. Em São Paulo é a mesma coisa. E há uma estrutura do SUS, montada há muitos anos, que faz a captação de pacientes de todo o país.

Essa visão de que o SUS é ineficaz decorre da falta de informação.

Textos relacionados:

Saúde pública: o que o SUS consegue fazer?

Diagnóstico da saúde pública no Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *